domingo, 29 de maio de 2011

Jazz covers

Imagem :  Fabio Venni


Vocês perceberam que a Lily Allen agora deu pra cantar Womanizer, né ?




Vamos admitir que essa versão piano piano, ficou bem bacana. Mas como todo mundo sabe, não é de hoje que os artistas vem criando versões covers e insólitas de músicas famosas. Nesse post, vou começar com algumas versões jazz de músicas pop/rock...

Tenho uma coleção de versões rock de músicas lentas, jazz, etc. Também é bem doido, mas fica pra próxima ; )

Com vocês, um dos artistas mais conhecidos no "ramo",  Richard Cheese e seu trio, que fazem um monte de versões por aí....

Beat it - Michael Jackson


 Chop Suey! - System of a Down


 Last Resort - Papa Roach



Pesquisando mais sobre o tema, encontrei outros artistas que eu não conhecia, mas que fazem ótimas versões também...


O Yaron Herman fez uma versão de Toxic, também da Britney :


Essa versão de Papparazzi da Lady Gaga, quase caseira, do Ben Sharkey, também é muito boa !


Creep, versão de Frank Bennet :

 

E aí ? Com essas versões, duvido alguém mais dizer que não gosta da Britney !

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Melhores idéias flashmobescas...

Segundo consta no pai dos burros mais consultado da rede, o Wikipedia, Flash Mobs são aglomerações instantâneas de pessoas em um local público para realizar determinada ação inusitada previamente combinada, estas se dispersando tão rapidamente quanto se reuniram. A expressão geralmente se aplica a reuniões organizadas através de e-mails ou meios de comunicação social.

Ontem em Paris, tava rolando um flash mob publicitário em Paris... Quem dera que as obras aqui no prédio fossem nesse ritmo !



Claaaaaaaro que as empresas já se deram conta que se trata de uma ótima estratégia de marketing. No Rio de Janeiro, o exemplo mais conhecido é o famoso flash mob organizado pela TAP Portugal no Aeroporto Antônio Carlos Jobim (Galeão, mas eu prefiro Jobim!) :


Mas a moda pegou também para chamar a atenção das pessoas para causas específicas. O site francês Flashmob por exemplo, organiza esses eventos postando vídeos com as coreografias que serão executadas ! Atualmente, a associação Mouvance d’Arts está convocando um flash mob dia 5 de junho para a divulgação da Fête de la Danse.


Viram só ? Muito doido, né ? Mas pra mim, um dos melhores é o Freeze Trocadéro, realizado uns 3 anos atrás...


A briga pelo título que eu acabo de inventar de Autor das melhores idéias flashmobescas, começa a engrossar quando assistimos aos vídeos e as doideiras dos americanos do Improve Anywhere, um dos pioneiros dessas manifestações artísticas. Aliás, um dos primeiros flash mobs que eu vi, foi justamente o equivalente do frozen anterior versão new-yorkaise na Grand Central Station :


E aí, quem vai ganhaaaar, menino ou meninaaaaa ? Euuuh... Quero dizer, Paris ou New York ?

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Iphan : Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2011


(Divulgação)
Estão abertas as inscrições para a 24ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, que este ano está inserido nas comemorações do Ano Internacional do Afrodescendente e homenageia os 100 anos de nascimento do artista plástico Carybé. As inscrições podem ser feitas até o dia 8 de julho nas Superintendências do Iphan em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. 



Cada ação só poderá ser inscrita em um das sete categorias previstas no edital. Os candidatos, pessoas físicas ou jurídicas, deverão apresentar um dossiê, ilustrado para caracterizar plenamente a atividade. Comissões presididas pelas Superintendências do Iphan em cada unidade federativa promoverão a pré-seleção das ações  correspondentes aos seus estados ou Distrito Federal. Em seguida, as ações pré-selecionadas serão encaminhadas para a Comissão Nacional de Avaliação. Os resultados serão anunciados no mês de outubro. Os vencedores de cada categoria serão premiados com troféu, certificado, selo de identificação e R$ 20 mil. 



Rodrigo Melo Franco de Andrade

O advogado, jornalista e escritor Rodrigo Melo Franco de Andrade nasceu em 17 de agosto de 1898 em Belo Horizonte. Foi redator-chefe e diretor da Revista do Brasil. Na política foi chefe de gabinete de Francisco Campos, atuando na equipe que integrou o Ministério da Educação e Saúde do governo Getúlio Vargas. O grupo era formado por intelectuais e artistas herdeiros dos ideais da Semana de 1922. Rodrigo Melo Franco de Andrade comandou o Iphan desde sua fundação em 1937, até 1968. 



O Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade foi criado em 1987 em reconhecimento a ações de proteção, preservação e divulgação do patrimônio cultural brasileiro e está dividido em sete categorias: 

• Promoção e Comunicação

• Educação patrimonial

• Pesquisa e inventário de acervos

• Preservação de bens Móveis 

• Preservação de bens Imóveis

• Proteção do patrimônio natural e arqueológico; e

• Salvaguarda de bens de natureza imaterial



O edital da 24ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade está à disposição nas Superintendências do Iphan e nos sites www.iphan.gov.br e www.comprasnet.gov.br. Informações gerais podem ser obtidas no Departamento de Articulação e Fomento - DAF / Coordenação-Geral de Difusão e Projetos, em Brasília, SBN Quadra 02, Edifício Central Brasília, 2º andar - Cep: 70040-904. 

Telefones: (61) 2024.6199, 2024.6245 e 2024.6176. Fax: (61) 2024.6198. Endereço eletrônico: daf@iphan.gov.br

Informações online, aqui.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Festival Varilux de Cinema Francês 2011

Pra me redimir da Mostra de Cinema Amor à francesa, e que eu divulguei mais do que em cima da hora, essa eu vou postar com bastante antecedência que é pra todo mundo se programar direitinho.

Do dia 8 ao dia 16 de junho de 2011, o Rio de Janeiro será novamente privilegiado ao receber não somente uma nova edição do Festival Varilux de Cinema Francês 2011 (ex Panorama du Cinéma Français) mas também sediando pré-estréias e contando ainda com a presença de atores e diretores. Chique, não ?







Vale muito a pena pra mudar um pouco dos filmes americanos que batem sempre na mesma tecla ! Em 2009, pudemos assistir ao filme Mesrine, inimigo público no. 1, com direito à debate e perguntas no final da seção, na presença de toda a equipe ! Em clima de vedettes, encontramos o Vicent Cassel, uma das estrelas do premiado filme Black Swan e o Gilles Lelouche, aliás, que ódio que também não tiramos foto com ele ! (Me arrependo até hoje...)

Se você não é do Rio de Janeiro, não se desespere. O festival acontece simultaneamente em outras cidades brasileiras como Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campos (!), Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Juiz de Fora, Macaé (!), Maceió, Natal, Porto Alegre, Recife, Salvador, Santos, São Luiz, São Paulo e Vitória.

Imagem : Reprodução.

Update, já divulgaram maiores informações ! As salas participantes no Rio de Janeiro são :

Cine10 - Sulacap
Estação SESC Barra Point
Estação SESC Ipanema
Instituto Moreira Salles
Odeon Petrobras (Abertura)
Unibanco Arteplex Botafogo

E os filmes em cartaz :
Copacabana
Lobo
O pai dos meus filhos
Os nomes do amor
Potiche <- Queria ter assistido ! Embora ser com o Depardieu, que eu acho um pouco repetitivo....
Simon Werner desapareceu
Um gato em Paris
Uma doce mentira
Xeque-mate



Venus negra <- É do Abdellatif Kechiche, um ótimo diretor ! Mas parece que é beeeeeeeem chocante... Já me disseram que eu não aguentaria as cenas mais fortes do filme, então acabei não indo vê-lo no cinema. Agora tô na dúvida se eu alugo ou não...





E vocês ? Tem coragem de assistir ? Então tá na hora de começar a preparar sua agenda, saquinhos de pipoca, frutella e drops de hortelã !


Um pouco mais sobre o cinema francês...

A produção cinematográfica na França é uma das mais dinâmicas da Europa atualmente. Se os  franceses não são lá especialistas em filmes de grande circuito repletos de efeitos especiais à la hollywoodienne, suas produções deixaram sua marca ao longo da história do cinema, como a Nouvelle Vague, de Godard e Truffaut, da década de 50.

Segundo o Centre National de la Cinématographie (CNC), Paris contava em 2006 com o impressionante número de 379 salas de cinema, distribuídos em apenas 10 540 hectares. O último censo do INSEE estimou a população da capital francesa em 2 211 297 habitantes em 1o. de janeiro de 2008, ou seja, uma sala para cada 5 834 habitantes.

A França conta ainda com importante festivais e prêmios no cinema, como o famoso Festival de Cannes e Les Césars du Cinéma. Isso sem falar de festivais mais modestos, toda "grande" cidade francesa tem o seu...  O site Wikipedia, lista 79 festivais de cinema, curtas e animações realizados anualmente em seu território, sem contar com os festivais como este, de cinéma français realizados ao redor do mundo. Nomes como Pathé e Gaumont, grandes redes francesas de distribuição de filmes, são nomes facilmente conhecidos do grande público inclusive no Brasil.

Assim sendo, podemos constatar que os franceses são extremamente apaixonados pela sétima arte. Sites como Senscritique e Allociné, que além de divulgarem toda a programação atual dos cinemas e outras artes, permitem que o usuário crie um perfil e faça suas próprias críticas de filmes, livros, revistas em quadrinhos, programas de televisão e em breve música (eu escrevi pedindo que adicionassem também exposições, museus e galerias, vamos ver no que dá !) são uma verdadeira febre. Poderíamos até dizer que o Senscritique é quase uma versão cult do Facebook !


Cinema no Brasil e um público de 180 milhões de pessoas : um mercado cheio de oportunidades a ser desenvolvido ?

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Fórum Jovens arquitetos latino-americanos

Inscrições abertas para o Fórum Jovens arquitetos latino-americanos, um evento que visa divulgar e debater a arquitetura contemporânea latino-americana.



Apresentação

Tendo em vista que a maioria das publicações que se encontra é sobre arquitetos já renomados e que atuam em realidades sócio-econômicas bastante distintas da nossa, nem sempre é possível ver em suas práticas algo passível de aplicação à nossa atividade cotidiana.
Ao mesmo tempo, a procura de uma identidade para a arquitetura latino-americana vem sendo questionada, visto que, no atual mundo globalizado, torna-se difícil estabelecer elementos regionais que possam unir, em um estilo latino-americano, a arquitetura de seus diversos países. Não há dúvidas, no entanto de que questões políticas, sociais e econômicas acabam por aproximar a produção arquitetônica desses países.
Nos últimos anos, desenvolve-se na América Latina uma produção arquitetônica de valor, através de sua nova geração de arquitetos. Geração essa que vêm provando que, em meio à escassez de recursos e de tecnologias muito avançadas, é possível fazer uma boa arquitetura.
Assim, pareceu adequado explorar como esses arquitetos, inseridos em contextos similares, vêm respondendo de forma inovadora às questões contemporâneas, propondo novas maneiras de se pensar e fazer arquitetura, gerando novas formas de se viver as cidades, de se relacionar com os espaços e de se utilizar novos materiais e técnicas construtivas de forma mais racional, econômica e criativa. Mais do que quais são as novas respostas que esses arquitetos estão dando, interessa-nos saber quais são as perguntas que eles identificam como importantes e buscam responder através da arquitetura.


Comissão Organizadora do Fórum Jovens Arquitetos Latino - Americanos 2011


Programação


Maiores informações no site !

Sociable

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  © Blogger templates Brooklyn by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP